O que é Social Ads?

Este artigo foi escrito originalmente para o blog da agência Raffcom com este mesmo título e os dados atualizados.


Certo dia, compartilhei a publicação de uma vaga aqui da Raffcom, a de Analista de Social Ads. Minha mãe, como pessoa legal que é, resolveu compartilhar a publicação, mesmo sem entender muito bem do que se tratava. Na publicação dela dizia:

Vaga para analista de informação

Quando vi a postagem, tentei corrigi-la: “Mãe, não é analista de informação”, mas ela persistiu na ideia de “Analista de dados”. Bom, talvez ela não tenha entendido muito bem o que eu faço. Por isso, resolvi escrever sobre isso!

AFINAL, O QUE É SOCIAL ADS?

Assim como a minha mãe, existem várias pessoas que não sabem o que é social ads  – ou que até tem uma noção do que se trata, mas básica, se formos levar em consideração o que realmente é.

Para início de conversa, vamos ver qual a definição da IAB, o órgão que estabelece padrões para anúncios na internet em Social Ads: 

“Um anúncio online que usa as interações que o consumidor concordou em mostrar e compartilhar. O anúncio resultante mostra interações junto a persona do usuário (imagem e/ou nome) como conteúdo do anúncio.”
(Tradução adaptada) – Fonte: Social Advertising Best Practices – IAB (Pg.: 6)

Agora que temos uma definição técnica, precisamos entender o que isso significa. Basicamente, podemos dizer que, todos os anúncios que mostram dinamicamente informações pessoais (como nome e foto) como parte constituinte do anúncio. Então, o usuário não precisa estar necessariamente em uma rede social? Não. Há alguns anos, o Google exibia em seus anúncios de display algumas informações sociais, como por exemplo, seus amigos do Google+ que deram um ‘+1’ em determinado anúncio, o tornando um Social Ad.

E QUAL A DIFERENÇA PARA OS OUTROS ANÚNCIOS NA INTERNET?

Bem, podemos dizer que a camada social é a principal diferença entre o Social Ads e os demais anúncios na internet. Em Social Ads, o anúncio irá aparecer com curtidas de rostos/nomes de pessoas que o usuário conhece, fazendo com que a confiança naquela marca/produto aumente.

Outra coisa pouco discutida sobre Social Ads é a segmentação baseada em pessoas, não em dispositivos. Uma vez que você seleciona a audiência (comportamentos) que deseja atingir, a plataforma de anúncios sociais vai buscar pessoas com estes perfis, mesmo que este grupo de pessoas utilize três, quatro, cinco dispositivos (Smart TV, Smartphone, Notebook, Tablet…). Já nos demais anúncios, essa audiência será selecionada com base no dispositivo. Mas, o que isso significa?

Digamos que você selecione um público interessado em Futebol. Em Social Ads, este anúncio será entregue para a mesma pessoa (que gosta de futebol) independente do dispositivo que ela acesse. Em outros tipos de anúncios, o que vai definir onde será impresso é o comportamento de navegação do dispositivo. Se a pessoa tem padrões de navegação diferentes no smartphone e notebook, ela irá ver anúncios diferentes nos dispositivos que utiliza. Observe a imagem acima, que ilustra exatamente isso.

O MERCADO DE SOCIAL ADS

O mercado só tende a crescer no que diz respeito às mídias sociais. O Brasil alcançou 99 milhões de usuários no Facebook, 29 milhões no Instagram e 20 milhões no LinkedIn. Tudo isso só em 2015.

No início de 2016, o Facebook anunciou que havia alcançado a marca de 3 milhões de anunciantes. Isso quer dizer que, houve nada mais, nada menos, que um crescimento de quase 50% se compararmos ao mesmo período no ano anterior.

Já o Instagram,  deu início à uma plataforma de negócios de vários tamanhos ao redor do mundo, no final de 2015. Atualmente, a plataforma já atingiu mais de 200 mil anunciantes, impactando o público com anúncios no próprio feed.

  • O Brasil lidera o ranking de tempo gasto nas redes sociais. A diferença é gigantesca: estamos 60% mais conectados do que o restante do mundo!
  • 45% do nosso país está conectado à Internet;
  • Mensalmente, o brasileiro passa cerca de 10 horas nas redes sociais;
  • 78% dos brasileiros utilizam redes sociais.

O brasileiro costuma utilizar as redes sociais para saber mais sobre marcas e produtos e, leva muito em consideração, principalmente, a opinião de amigos/conhecidos para concluir uma compra.

PROFISSIONAL DE SOCIAL ADS

Por ser uma área nova e com um grande crescimento, há uma procura muito grande por profissionais qualificados. Felizmente, encontramos canais com bons materiais on-line, que auxiliam os profissionais que desejam entrar neste mercado. O nosso blog, por exemplo, é um destes canais.

No ano de 2016, foi realizada uma pesquisa para traçar um perfil do profissional de Facebook Ads no Brasil. Pode-se perceber que:

  • 60,6% dos profissionais possuem formação superior;
  • Publicidade é uma das principais escolhas de curso superior;
  • 28,3% possui pelo menos 3 anos de experiência na área;

Na mesma pesquisa, as empresas destacaram alguns dos principais requisitos do profissional da área:

  • Planejador (Estratégico e Tático);
  • Visão Analítica;
  • Sede por conhecimento;
  • Entendimento sobre a jornada de compra.

Veja os resultados completos da pesquisa aqui.

O QUE FAZ UM PROFISSIONAL DE SOCIAL ADS?

Um analista de Social Ads é responsável pela compra de mídia dentro de plataformas sociais (como Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin), pela criação, gerenciamento e monitoramento das campanhas.

Passar o dia conectado nas redes sociais pode parecer uma tarefa simples, sem muitas complicações, gerando até brincadeiras internas, como “Você fica no Facebook o dia todo.” O que nem todos sabem é que, o profissional de Social Ads precisa ser realmente muito analítico. Precisa analisar métricas, comportamento do público-alvo, entender processos de conversão do consumidor e, acima de tudo, estar sempre focado em ter a melhorperformance no principal objetivo definido para a campanha. Para isso, utilizamos diversas ferramentas, como Google Analytics, Facebook Insights e muito, mas muito mesmo, Excel.

Em sumo, o analista de Social Ads precisa ser criativo para criar campanhas que saiam do óbvio, dinâmico para acompanhar o seu desempenho, minucioso para entender cada detalhe do comportamento do público-alvo –como horários e dias da semana em que ele está online ou com que tipo de conteúdo ou página ele se relaciona –  dentro das plataformas sociais, focado para se manter nos objetivos planejados e extremamente analítico com cada resultado gerado na campanha. Se todos estes requisitos forem seguidos, a campanha com certeza irá obter resultados satisfatórios.

PRINCIPAIS MÍDIAS PARA ANUNCIAR

Quando se fala em Social Ads, a primeira mídia que vem à cabeça é o Facebook. De fato, existem motivos de sobra para este pensamento: o Facebook é a plataforma com o maior número de usuários e também a mais completa em termos de ferramentas para Social Ads. Apesar disso, não se pode esquecer de que existem outras ferramentas indispensáveis para as estratégias, que também podem trazer resultados muito satisfatórios para as campanhas. Conheça as mídias base para as estratégias de Social Ads:

TWITTER

O Twitter é a principal plataforma social para compartilhamento de acontecimentos em tempo real e desegunda tela*. Atualmente, a plataforma é privilegiada justamente pela utilização dada pelos seus usuários. O Twitter conta com alguns formatos tradicionais em Social Ads, como histórias patrocinadas e anúncios para aumentar a base de seguidores, mas sua principal vantagem ainda é a segmentação pela programação televisiva e grandes eventos. Nestas ocasiões, o Twitter torna-se o principal canal de discussão em tempo real.

*O termo segunda tela refere-se ao uso do Twitter como plataforma de discussão de eventos, programas e demais programações transmitidas pela mídia televisiva. 

INSTAGRAM

principais-midias-instagram

O Instagram é a principal mídia para compartilhamento de fotos, com mais de 400 mil usuários ativos. Por isso, é também uma das maiores plataformas de anúncios em dispositivo móvel. Por pertencer ao Facebook, a plataforma possui as mesmas opções de segmentação e sua principal funcionalidade é a de assistir as conversões e gerar lembrança de marca.

FACEBOOK

principais-midias-facebook

A principal mídia social da atualidade, conta com mais de 1.5 bilhão de usuários ativos mensalmente. O Facebook conta com uma quantidade gigantesca de informações sobre o seu público, trazendo, por isso, uma quantidade quase infinita de segmentações possíveis para os anúncios.

Na última semana, o Facebook disponibilizou as informações sobre a renda dos usuários (pode ficar tranquilo, os dados são tratados anonimamente), resultado de parceria com a Experian. Com isso, será possível segmentar os produtos e as marcas por sua média de preço.

LINKEDIN

principais-midias-linkedin

O LinkedIn é a maior mídia para compartilhamento de conteúdo profissional, chamado por alguns de “Facebook Profissional”. Seu principal foco são anúncios de serviços B2B ou de assuntos profissionais, como por exemplo, ofertas de emprego para profissionais com qualificações específicas ou instituições de ensino ofertando seus cursos. Apesar de parecer uma mídia pequena, no Brasil o LinkedIn conta com mais de 20 milhões de usuários ativos, colocando o nosso país na posição de 3º com mais usuários na plataforma.

Agora é com você!

Você já faz Social Ads? Comente quais plataformas você utiliza, quais trazem melhores resultados para suas campanhas e quais características você considera mais importantes em cada uma delas. Se você está entrando no mercado de trabalho e deseja aprender mais, comente também e compartilhe sua dúvida conosco!

Amante de tecnologia e interatividade desde pequeno, não pode ver uma LED piscando que quer entender o por que. Profissional de Marketing e Comunicação Digital desde 2011 já tendo atuado em diversos projetos, reconhecido principalmente pelo conteúdo que compartilha e debates em que participa.
Reconhecido em 2016 como uma das principais referências em Facebook Ads no Brasil.

Deixe seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *